JOHN GERM | Rotay a serviço da humanidade.

Presidente do Rotary International, 2016-17


Durante os úscreen-shot-2016-04-26-at-72744-amltimos 111 anos, o Rotary teve diferentes significados para as pessoas. Por meio da nossa organização, fizemos amizades, trabalhamos pelas nossas comunidades e descobrimos um novo propósito. Nós criamos vínculos, avançamos em nossas carreiras e vivemos experiências incríveis que não poderiam ser encontradas em nenhum outro lugar. Toda semana, nos nossos 34.000 clubes, os rotarianos s
e reúnem para conversar, trocar ideias e se divertir. Mas, acima de tudo, nós nos unimos com um objetivo principal: servir a humanidade.

 

Este tem sido o alicerce e a principal finalidade do Rotary. Acredito que, hoje em dia, não exista melhor caminho para servir de forma significativa do que por meio da associação a um dos nossos clubes. Nenhuma outra organização está tão bem posicionada para fazer uma diferença real e positiva no mundo quanto a nossa. Nenhuma outra organização une, de forma tão eficaz, profissionais comprometidos e capazes, das mais diversas áreas, e possibilita que alcancem metas ambiciosas. Por meio do Rotary, temos a capacidade, a rede de contatos e os conhecimentos necessários para mudar o mundo. Nossas únicas limitações são aquelas que impomos a nós mesmos.

 

Hoje, nossa organização chegou a um ponto importantíssimo, um marco histórico que determinará o que virá pela frente. Juntos, prestamos excelentes serviços humanitários para o mundo; no futuro, o mundo contará conosco para fazer ainda mais. Esta é a hora de aproveitarmos o nosso sucesso: ao alcançarmos a erradicação da pólio, impulsionaremos o Rotary, com determinação e entusiasmo, para que se torne uma força ainda maior em prol do bem.

 

Uma das lições mais importantes aprendidas na luta contra a paralisia infantil é também a mais simples: para levarmos o Rotary adiante, temos que caminhar juntos na mesma direção. Garantir a continuidade na liderança (nos clubes, distritos e Rotary International) é a única maneira de prosperarmos e atingirmos todo o nosso potencial. Não basta simplesmente conseguir novos associados e formar clubes: nossa meta não é simplesmente um maior número de rotarianos, mas rotarianos capazes de fazer um trabalho de qualidade e com potencial de se tornarem futuros líderes rotários.

 

No final de sua vida, ao refletir sobre a jornada que o levou a fundar o Rotary, Paul Harris escreveu: “Esforços individuais podem atender necessidades individuais, mas esforços conjuntos visam servir a humanidade. O poder dos esforços conjuntos é ilimitado”. Ele não fazia ideia, na época, que mais de 1.200.000 rotarianos uniriam forças e, por meio da Fundação, recursos para servir a humanidade. Podemos imaginar os grandes feitos que Paul Harris teria esperado do Rotary…. É nossa responsabilidade concretizá-los, e é nosso privilégio continuar a tradição de colocar o Rotary a Serviço da Humanidade.

Atenciosamente,

John Germ

Presidente do Rotary International, 2016-17